PRISÃO. A ativista Sara Winter, líder do movimento 300 do Brasil,foi presa nesta segunda feira em Brasilia

sara-winter

Sara Winter, presa nesta segunda no Distrito Federal. Foto: Repodução; Inmstagram


A prisão de Sara foi feita a pedido do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, e teria relação com o inquérito das Fake News.


Investigada no inquérito das Fake News, a ativista bolsonarista Sara Winter, líder do movimento 300 do Brasil, que acampava em Brasília até o último sábado (13), foi presa pela Polícia Federal na manhã desta segunda-feira (15) em Brasília.

 

Segundo informações iniciais da PF, a prisão de Sara foi feita a pedido do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, e teria relação com o inquérito das Fake News.

 

Logo após ser um dos membros bolsonaristas alvos dos mandados de busca e apreensão do STF, no fim do mês de maio, a ativista usou as redes sociais para ameaçar o ministro Alexandre de Moraes. Na ocasião,  ela afirmou que ele "nunca mais teria paz" e que contaria com ajuda para descobrir onde ele mora e quem trabalha na casa dele. Em seguida, Moraes pediu à Procuradoria Geral da República "providências" sobre as ameaças .

Fonte IG


hc-28022019-banner222